Pages

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Agora estou, jamais serei

Escolhas... malditas ou bem ditas escolhas.  Não importa se estamos parados, seguindo em frente, pulando ou se jogando da ponte, decidimos naquele momento que seria assim e assim ficamos. E é ai que está a graça da vida. Em nos perdermos, em nos arrependermos e, principalmente, aprendermos. Ah, mentira daquele que diz que não se arrepende de nada. Duvido que nunca desejou não ter provado de tal comida, ter ido a tal festa, conhecido alguém. Esse último é o pior de todos os arrependimentos.. algum vez com certeza já refletimos por pelo menos um segundo, sobre como seria a nossa vida com ausência de um quem. As vezes não haveria tanto sofrimento, mas também, pode ser que não existisse tantos momentos valiosos. Sim, estou escrevendo algo totalmente eu. Como queria tê-lo aqui e abraça-lo para sempre e fugir pra outro lugar onde não houvesse dinheiro, não existisse inveja, mentira, egoísmo. Ah, como queria dizer a ele que o mundo conspira a nosso favor, como não me decepciono e as vezes quanto não desapaixono... Tive um tique de irritabilidade agora. Queria que tudo fosse eterno.

Um comentário:

Ramos disse...

Obrigado mocinha, por sempre acompanhar o blog =D

Bjus